Fale Conosco

Dentre os muitos fatores que implicam no correto funcionamento de um data center, a temperatura é um dos mais importantes. Para que os servidores não ‘’fritem’’ e levem junto informações preciosas da sua empresa, o resfriamento deve ser dimensionado de forma adequada.

Alguns operadores acreditam que é necessário transportar o clima dos países nórdicos para a computer room (sala de computadores) para garantir o funcionamento adequado dos equipamentos. O problema, é que isso, ao longo do tempo pode custar muito mais do que uma viagem para a Finlândia já que mais de 1/3 da energia consumida no data center é usada com resfriamento.

Estimativas sugerem que o aumento da temperatura em um grau pode reduzir o consumo de energia em 2-5%.

Portanto, temos que equilibrar a necessidade de eficiência energética com o requisito de manter a tecnologia funcionando em boas condições. Muitas empresas empregam sistemas de monitoramento de temperatura como um meio para atender a essas demandas.

Temperatura nos antigos CPDs

Há um tempo recomendava-se temperaturas ‘’congelantes’’ para os centros de processamento de dados (entre 17° C e 20°C). Isso acontecia porque esses ambientes eram compostos por grandes mainframes com altíssimo consumo elétrico e dissipação de calor.

Temperatura nos data centers atuais

Apesar de haver grande discussão a cerca de qual a temperatura ideal para operação de um data center, a recomendação  da ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers ) é que a temperatura ideal na entrada de ar dos equipamentos críticos de TI esteja entre 18° C e 27° C com umidade relativa do ar entre 40 e 55%.1

Entretanto, dentro desse intervalo há uma variedade de opiniões sobre as condições térmicas ótimas de operação dentro da computer room.

A organização disse ao Data Center Knowledge que cada data center é diferente, e tem necessidades de resfriamento únicas.

O google por exemplo  afirmou que mantém as temperaturas em até 80 ° F ( cerca de 27 ° C )  como meio de reduzir o consumo de energia .

Data Center set points (ponto de ajuste)

Em até quanto você pode elevar a temperatura da data center sem danificar os equipamentos?

Os maiores players do setor como Google, Microsoft, HP e Intel estão elevando a medida nos seus termômetros para economizarem algumas centenas de milhares de dólares em consumo de energia.

Segundo o Data Center Knowledge a Microsoft conseguiu economizar 250 mil dólares anuais elevando de 2 a 4 graus a temperatura de sua instalação no vale do silício. Já a HP vê ganhos maiores e espera economizar  até 8 milhões.

Aumentar a temperatura sem que haja danos aos equipamentos requer estratégias  técnicas e uso de equipamentos como sensores de temperatura para fornecer alta visibilidade  e informações detalhadas das condições térmicas do ambiente monitorado.

Como  decidir qual a temperatura ideal para o seu data center

Vários fatores devem ser levados em consideração ao determinar a melhor temperatura da sala de computadores, incluindo o tamanho, o numero de servidores, localização da sala no edifício, pé-direito, clima local, características do piso elevado, recomendação dos fabricantes entre outras. Estas informações podem ajudar a decidir sobre a melhor temperatura para suas necessidades.

Uma vez que a melhor temperatura tenha sido identificada, os operadores devem empregar sistemas de monitoramento de temperatura, para manter um ótimo resfriamento e não gastar energia elétrica  desnecessária.

Referência:

1 Livro: Data Centers Desvendando cada passo: conceitos, projeto, infraestrutura física e eficiência energética  – Paulo Sérgio Marin.

E-book gratuito:

Data Center para Pequenas e Médias Empresas

Compartilhe!
70

Posts Relacionados

plugins premium WordPress

Identifique-se

Insira seus dados abaixo para acessar a Calculadora Laserway