Fale Conosco

Wi-Fi 6 (802.11 ax): Conheça o novo padrão que pode revolucionar as redes sem fio

Desde que os engenheiros do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) eliminaram a dependência de fios para nos conectarmos a internet, o Wi-Fi se popularizou de tal maneira que hoje existem mais dispositivos se comunicando sem fio que pessoas habitando a terra.

Para dar vazão a essa montanha de dados gerados pelos nossos gadgets, sensores e toda a parafernália eletrônica que não conseguimos viver sem, os requisitos de alta largura de banda e baixa latência vêm se tornando indispensáveis à medida que tecnologias emergentes como IoT, realidade aumentada, realidade virtual e vídeos em alta resolução se popularizam. Para você ter uma ideia a Gartner prevê que até 2022 uma casa pode conter mais de 500 dispositivos de IoT.

Para muitos já é realidade! Nos hospitais por exemplo, aparelhos de tomografia geram arquivos de imagens imensos dos pacientes. Nas empresas o trabalho em movimento ou sem postos definidos é cada dia mais comum e demandam uma infraestrutura de rede robusta para trafegar arquivos como projetos em 3D e vídeos em alta resolução capturados por câmeras de segurança.

Em resposta a este “novo mundo” a Wi-Fi Alliance (uma organização mundial formada por 849 empresas como Apple, Cisco, Dell, Samsung, Huawei) anunciou a tecnologia que propõem revolucionar a forma como conhecemos as redes sem fio. O Wi-Fi 6 (802.11 ax) pode ser o remédio para lidar com as necessidades dos dias atuais com as vantagens de custo, velocidade de implementação e facilidade de gerenciamento das redes wireless.

Evolução Wi-Fi (Padrão IEEE 802.11)
Evolução Wi-Fi (Padrão IEEE 802.11)

Ele chega com uma nova abordagem para a nomenclatura. Antes o padrão 802.11 se dividia de acordo com suas características, por uma espécie de “sufixo” (n, ac, ax). Agora a tecnologia ganhou um “apelido” baseado em gerações que facilita o entendimento do usuário. Veja a seguir um resumo com as principais características e benefícios da sexta geração:

# Mais dispositivos conectados com mais velocidade

O Wi-Fi 6 (802.11ax) promete conexões de 4 a 10 vezes mais velozes que seu antecessor. Porém, para a maioria das pessoas a velocidade pode não ser um problema, já que a tecnologia ac levou as conexões sem fio para o nível Gigabit.

Na verdade, os atuais inconvenientes das redes sem fio residem em ambientes como aeroportos, universidades, empresas e residências com grande quantidade de dispositivos conectados, onde a alta densidade impede que os usuários se beneficiem de taxas de transferência de dados mais altas.

Desta forma, a inovação mais significativa do Wi-Fi 6 é capacidade de atender com alta velocidade e baixa latência (60% menos que o Wi-Fi 5) ambientes com muitos usuários simultâneos. Essa característica é proveniente da associação de duas técnicas bem conhecidas pelas operadoras de telefonia celular, a MU-MIMO e OFDMA.

Enquanto a MU-MIMO é útil quando vários usuários têm tráfego com buffer completo para enviar, a OFDMA fornece o máximo de benefício quando vários usuários têm pequenas quantidades de dados.

# Economia de energia

Esta característica do Wi-Fi 6 é especialmente útil para as pessoas que vivem reclamando que a bateria do smartphone ou tablet não chega ao final do dia. O recurso TWT (Target Wake Time) promete economizar a bateria dos mobiles em períodos de inatividade permitindo que os APs (access points) programem horários de verificação nos dispositivos de forma que eles não fiquem o tempo inteiro se comunicando.

# Segurança

Os APs e roteadores Wi-Fi 6 irão oferecer suporte ao protocolo de segurança WPA3. Dentre suas características estão a criptografia de dados, mesmo em redes sem proteção por senha, codificação de 192-bit e proteção contra ataques de força bruta. Na pratica, isso significa que vai ficar muito mais difícil um hacker interceptar os dados trafegados na rede via conexão Wi-Fi, fornecendo mais segurança principalmente para quem se conecta usando redes públicas.

CaracterísticasWi-Fi 4Wi-Fi 5Wi-Fi 6
Largura de banda do canal (MHz)20, 4020, 40, 80, 80 + 80, 16020, 40, 80, 80 + 80, 160
Bandas de frequência2.4 e 5 GHz5 GHz2.4 e 5 GHz
Taxa de transferência150 Mbps3.5 Gbps*9.6 Gbps*
Modulação64-QAM256-QAM1024-QAM
Streams148
TecnologiaIEEE 802.11nIEEE 802.11acIEEE 802.11ax

* Dependendo do número de streams e canal usado | Fonte: Wi-Fi Alliance.

Investir ou não no Wi-Fi 6? Eis a questão.

Apesar de estarem disponíveis no mercado alguns APs que operam com a tecnologia 802.11 ax, os preços ainda são um tanto salgados quando comparados aos equipamentos da geração anterior.

Deste modo, ainda é cedo para os usuários domésticos se preocuparem com upgrade tecnológico já que existem poucos dispositivos compatíveis com o Wi-Fi 6, e convenhamos, a velocidade disponibilizada pelas operadoras de internet no Brasil não é lá essas coisas.

No entanto, empresas que necessitam de redes robustas em ambientes 100% WLAN não devem deixar de avaliar soluções Wi-Fi 6 já que investimentos adicionais podem ser justificados para elevar a experiência dos usuários, viabilizar aplicações que exigem menor latência e manter a infraestrutura a prova de futuro.

E-book gratuito:

Data Center para Pequenas e Médias Empresas

Compartilhe!
74

Posts Relacionados

plugins premium WordPress

Identifique-se

Insira seus dados abaixo para acessar a Calculadora Laserway